sábado, 12 de janeiro de 2013

Poeira



Fragmento no olho do furacão.
Pequenino ponto cheio de alguma vida.
Bem mais que corpo inerte.
Coração no centro de um peito torpe.
Movimento,
sentimento,
sofrimento.
Unha e dente,
busca de alimento.
Armadura da alma.
Invólucro sagrado forjado pelo imenso.
Calor mantendo o que é vida.
Contendo carne.
Proteção ínfima.
Veias,
artérias,
impulsos nervosos,
pensamento.
Umbigo do mundo.

Fragmento no olho do imenso.
Pequenina carne cheia de algum furacão. 
Pensamento cheio de calor.
Unha que busca o peito.
Contendo alma.
Movimento, artérias, veias.
Armadura da vida
Invólucro ínfimo forjado pelo mundo.
Umbigo do sagrado.

Proteção contendo vida.


Anderson Lobo

4 comentários :

  1. Boa Tarde, Anderson!
    Vi seu comentário no meu blog (mensageiroweb.com) e
    Coloquei os créditos na postagem que contém o texto Origami.
    Obrigado pela Visita! Forte Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu pela divulgação! Pode publicar meus textos, à vontade!

      Excluir
  2. Anderson... Eu sou Adriana Ursini, postei um texto seu em meu Blog porque é lindo demais, trabalhei com ele em sala de aula... Me perdoe por não ter colocado seus créditos, erro este ja reparado com todo cuidado... me perdoe mesmo, pois de onde eu peguei estava como autor "Desconhecido", e não tive o necessário cuidado de pesquisar para ver se era "desconhecido" mesmo. Seu Blog é encantador, um mergulho a reflexões...ADOREI! Obrigada por permitir que a publicação fique ativa, me desculpe tbm a demora a responder... Voltei a sala de aula e minha vida esta uma deliciosa loucura...Um forte abraço, e mil desculpas...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá! Pode usar o texto à vontade e se sinta bem-vinda ao meu blog!

      Excluir