segunda-feira, 23 de maio de 2011

o barqueiro


  Artesanato de Zé do Balaio - Almenara (Vale do Jequitinhonha)



"Ninguém se banha duas vezes no mesmo rio"

Heráclito

o barqueiro cruza,
paciente,
o rio
ligando margens
e pessoas.
e são turvas as águas,
pelas quais navega!
estirpe dos iluminados,
venceu a solidão.
aprendendo com o rio.
o nobre, e difícil, ofício de amar.


o barqueiro rompeu com o eterno,
quebrou o ciclo,
rumo à plenitude.
quando sorri,
é indício de absoluta paz.
santo,
comunga com o todo.
mansa,
sua embarcação,
tal qual sua alma.
pois, lição,
leva o rio dentro de si.
além,
o barqueiro é o rio,
cujas águas são a própria vida.

Anderson Lobo
(aprendiz de canoeiro)

Nenhum comentário :

Postar um comentário